O chanceler Aloysio Nunes Ferreira visita o centro de solicitação de vistos em Xangai, na China. Crédito: Divulgação. 22.05.2018

Brasília – No segundo dia de visita a Xangai, na China, (22), o ministro Aloysio Nunes Ferreira reuniu-se com o diretor-executivo do grupo Fosun, Wang Qunbin, com o diretor do Conselho Executivo, vice-presidente sênior e diretor-executivo da Fosun Property, Alex Gong, e com outros integrantes do conselho e representantes do conglomerado.

O Fosun é um dos principais grupos privados chineses, com ativos que superam US$ 80 bilhões, investidos em áreas tão diversas quanto indústria cinematográfica, saúde, logística, mineração, cosméticos, turismo, propriedade imoboliária, seguros, finanças, entre outros, inclusive no Brasil.

Ao chanceler brasileiro, Wang Qunbin mencionou a confiança do grupo na recuperação econômica do país e o interesse em novas oportunidades de investimento. O ministro Aloysio Nunes Ferreira, por sua vez, apresentou balanço da conjuntura econômica brasileira atual, em particular a importante melhoria do ambiente de negócios no país em razão das reformas implementadas nos últimos anos.

Aloysio Nunes destacou que a melhora se dá num contexto de alta qualidade das relações econômico-comerciais e crescente convergência política com a China. Na ocasião, o chanceler mencionou a existência de oportunidades nos segmentos de inovação, tecnologia e, sobretudo turismo e entretenimento.

Ele disse ainda que o governo está disposto a seguir na criação de condições econômicas e jurídicas para a atração cada vez maior de investimentos internacionais para o Brasil.

O chanceler também visitou as instalações do centro de solicitação de vistos (“Visa Application Center” – VAC) administrado pelo Consulado-Geral do Brasil em Xangai. Em operação desde dezembro de 2015, o VAC tem alcançado maior eficiência na tramitação de requerimentos de vistos para viajantes chineses. O VAC reduziu o tempo de processamento sem acarretar custos adicionais para o governo.

Em 2017, os consulados brasileiros na China receberam mais de 33 mil solicitações de vistos. O consulado-geral em Xangai sozinho foi responsável pelo recebimento de 51% dessas solicitações (16.740 pedidos).

Deixe um comentário