O chanceler Aloysio Nunes Ferreira e o presidente de Israel, Reuven Rivlin, em Jerusalém. Crédito: Divulgação

Jerusalém e Tel Aviv – Durante missão oficial do chanceler Aloysio Nunes a Israel na terça (27), Brasília e Jerusalém assinaram acordo na área de previdência social. O texto estava pendente de assinatura desde 2015.

A matéria permite que se aproveitem os períodos de contribuição nos dois países para obter o benefício previdenciário. “A minha visita ensejou uma aceleração das negociações deste acordo”, reforçou o chanceler.

Ainda em Israel, Aloysio Nunes se reuniu com o presidente do país, Reuven Rivlin, e com o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu. O brasileiro reiterou o convite feito no ano passado pelo presidente Michel Temer para que o premiê visite o país latino. O israelense aceitou e as chancelarias dos dois países passam agora a trabalhar para encontrar uma data comum.

Nesta quarta (28), o chanceler visitou a usina de dessalinização de Sorek, a maior do país localizada na região de Tel Aviv. Uma tecnologia que fornece água para 1,5 milhão de pessoas, 20% da demanda israelense.

“A visita servirá para fazer a aproximação entre agências brasileiras e as autoridades de Israel à frente desse processo. O custo da energia é o mais pesado, 60% do custo da água produzida. Mas há formas de produção de energia no próprio processo de dessalinização”, afirmou.

A missão do chanceler pelo Oriente Médio segue nesta quinta-feira (1), quando ele visitará a Palestina e irá se encontrar com o presidente Mahmoud Abbas.

Deixe um comentário