Brasília Em artigo publicado na Folha de S. Paulo desta terça (24), o ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes Ferreira, e o presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Luiz Fux, informam que o aplicativo e-Título começa a valer nas eleições deste ano. O app permite ao usuário baixar documento que possibilita substituir o título de eleitor impresso pela versão digital no dia do pleito.

O recurso, lembram o chanceler e o ministro do Supremo no texto, também está disponível para eleitores habilitados para votar no exterior. Em 2018, os brasileiros poderão votar em mais de 200 cidades espalhadas pelo mundo que possuem representação do país.

Haverá ainda 33 seções adicionais em locais em que não há repartições consulares permanentes. São os casos de cidades como Florença e Veneza (Itália); Colônia e Hamburgo (Alemanha); Orlando, Salt Lake City e Frammingham (EUA); Winnipeg (Canadá), entre outros.

De acordo com o Itamaraty e o TSE, o número de brasileiros cadastrados para o voto fora do Brasil passou de 18,5 mil em 1989 para mais de 500 mil neste ano.

App no dia do voto

O aplicativo e-Título já pode ser baixado em smartphones e tablets e exibe dados de quitação eleitoral, além do endereço do local de votação.

Na hora de votar, o eleitor no exterior que decidir votar com seu e-Título deve levar um documento oficial com foto. A possibilidade de ir às urnas somente com o título de eleitor eletrônico está restrita apenas aos cidadãos que realizaram cadastramento biométrico, procedimento disponível apenas aos votantes em território brasileiro.

O primeiro turno das eleições está marcado para o dia de 7 de outubro. Em caso de haver segundo turno, ele será realizado no dia 28 do mesmo mês.

Deixe um comentário