O chanceler Aloysio Nunes discursa no Senado em sessão de debates no Fórum Mundial da Água. (Crédito: Gerdan Wesley)

O ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes Ferreira, discursa no Senado em sessão de debates sobre o Fórum Mundial da Água. (Crédito: Gerdan Wesley)

Brasília, com Agência Senado – Em discurso na tribuna do Senado nesta quinta-feira (22), o chanceler Aloysio Nunes Ferreira ressaltou que o Itamaraty está atuando na mobilização do segmento político do Fórum Mundial da Água, evento que ocorrerá na capital federal de 18 a 23 de março. O ministro das Relações Exteriores participou no Parlamento da instalação de uma subcomissão temporária para acompanhar o evento internacional.

“É um fórum mundial. A dimensão política [do fórum] é absolutamente insubstituível. Quando se fala em uso sustentável, é preciso discernir quais são as possibilidades de uso que permitam a sua conservação. Tudo isso envolve decisões políticas, que não são apenas de âmbito administrativo, mas que são balizadas pelo trabalho, pela elaboração de leis”, disse Aloysio Nunes.

De acordo com o chanceler, o Brasil é hoje um país que se orgulha de ter políticas sustentáveis e de cuidar do seu ambiente. “Eu penso que o ponto inaugural dessa inserção foi exatamente a Conferência Rio 92, de iniciativa do presidente à época Fernando Collor”.

Essa conferência contribuiu imensamente para que o Brasil fosse hoje considerado uma potência ambiental no mundo, apesar de muita desinformação, desinformação muitas vezes movida por determinados interesses”, afirmou ainda o tucano.

O fórum foi criado em 1996 e é organizado pelo Conselho Mundial da Água. O evento foi criado para estabelecer compromissos políticos acerca dos recursos hídricos. A escolha de Brasília como sede ocorreu em 2014. Será a primeira edição a ser realizada no hemisfério sul.

Deixe um comentário