Brasília – O Itamaraty inaugura nesta terça-feira (21) o Programa de Visto de Visita por Meio Eletrônico – E-VISA – para cidadãos de Austrália, Canadá, EUA e Japão. Os consulados brasileiros nesses quatro países foram responsáveis, em 2016, por 63,74% da demanda mundial por vistos de turismo e 58,15% da demanda por vistos de negócios rumo ao Brasil.

Através de sua conta no Twitter, o ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes Ferreira, informou que o primeiro visto eletrônico foi emitido para um cidadão australiano.

A iniciativa agrega rapidez e comodidade à solicitação de visto para o Brasil e aumenta a eficiência na prestação dos serviços consulares. O solicitante estrangeiro poderá requerer o E-visa e obtê-lo de forma remota, via website (www.vfsglobal.com/brazil-evisa) ou aplicativo em celular ou tablet.

O beneficiário deverá apresentar à companhia aérea, em uma primeira fase do projeto, cópia impressa ou imagem digitalizada do visto eletrônico para poder embarcar para o Brasil. A Polícia Federal está integrada ao E-visa, e há a previsão de integração, em futuro próximo, com os e-Gates nos aeroportos brasileiros, atualmente exclusivos para cidadãos brasileiros.

O E-visa brasileiro custará USD 40, substancialmente mais barato que o visto tradicional, terá validade máxima de dois anos e não exclui a possibilidade de o interessado solicitar visto na forma tradicional, por meio da rede consular brasileira.

As datas previstas para a entrada em funcionamento do visto eletrônico são as seguintes: 21 de novembro de 2017, para nacionais australianos; 11 de janeiro de 2018, para nacionais japoneses; 18 de janeiro de 2018, para canadenses, e 25 de janeiro de 2018, para cidadãos norte-americanos.

Deixe um comentário