O Palácio Itamaraty, em Brasília (DF), sede do Ministério das Relações Exteriores. (Crédito: Divulgação)

O Palácio Itamaraty, em Brasília (DF), sede do MRE. (Crédito: Divulgação)

Brasília – Em nota divulgada nesta sexta-feira (15), o governo brasileiro repudiou “com a maior veemência” o novo lançamento de míssil pela Coreia do Norte. O projétil, disparado às 19h06 de quinta (14) no horário de Brasília, sobrevoou a ilha de Hokkaido, localizada no norte do Japão.

O Ministério das Relações Exteriores do Brasil ressaltou que o lançamento “constitui preocupante ato de desestabilização da segurança regional e internacional e viola as resoluções pertinentes do Conselho de Segurança das Nações Unidas [ONU]”.

No último dia 3, o governo de Pyongyang já havia realizado teste com bomba de hidrogênio – que pode ser 50 vezes mais potente do que uma bomba atômica. “É preciso deter essa escalada. O Brasil condena o teste e apoia as resoluções da ONU com sanções ao país em razão disso”, disse o chanceler Aloysio Nunes Ferreira na ocasião.

Confira a íntegra da nota do Itamaraty abaixo.

Lançamento de míssil pela República Popular e Democrática da Coreia

O Governo brasileiro repudia com a maior veemência o lançamento de míssil balístico realizado em 15/9 pela República Popular e Democrática da Coreia (RPDC) que sobrevoou a ilha de Hokkaido, ao norte do Japão. O lançamento constitui preocupante ato de desestabilização da segurança regional e internacional e viola as resoluções pertinentes do Conselho de Segurança das Nações Unidas.

O governo brasileiro insta, uma vez mais, a RPDC a cumprir plenamente as resoluções do Conselho de Segurança das Nações Unidas, bem como conclama todas as partes a contribuírem ativamente para conter a escalada de tensões e criar as condições necessárias à retomada das negociações para a paz e a desnuclearização da Península Coreana.

Deixe um comentário