O ministro das Relações Exteriores do México, Luis Videgaray, e o ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes, durante entrevista coletiva no Palácio Itamaraty (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

O ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes Ferreira, e o chanceler mexicano, Luis Videgaray, durante entrevista coletiva no Itamaraty, em Brasília. (Crédito: Agência Brasil)

Brasília – Nesta sexta-feira (24), o México declarou apoio à entrada do Brasil na Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). A declaração foi dada pelo chanceler Luis Videgaray após reunião com o ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes Ferreira, no Itamaraty.

“Uma OCDE sem o Brasil é uma OCDE incompleto”, afirmou Videgaray. O México já faz parte da organização. Na semana passada, Brasília recebeu também formalmente o apoio da Itália para o ingresso.

“O Brasil dá exemplo ao mundo de como implementar políticas econômicas responsáveis e não populista”, disse ainda o mexicano. O ministro ressaltou que seu país está a dar um “apoio claro” aos brasileiros “em todas as instâncias de decisão”.

Atualmente, o Brasil é o principal destino dos investimentos produtivos do México na América Latina. No ano passado, o intercâmbio bilateral totalizou US$ 7,34 bilhões, quando o país foi o 8o parceiro comercial brasileiro. Os produtos industrializados representaram 94% do fluxo comercial.

Deixe um comentário