Brasília – Em artigo publicado neste sábado (26) na Folha de S.Paulo, o chanceler Aloysio Nunes Ferreira afirmou que o resultados das eleições na Venezuela confirmaram o caráter autoritário do governo Nicolás Maduro.

“Não bastasse seu vício de origem, o pleito foi realizado com partidos e lideranças políticas de oposição inabilitados, numerosos presos políticos e sem observação internacional independente. ”

O ministro das Relações Exteriores lembrou que foi por descumprir tais compromissos que a Venezuela sob Maduro foi suspensa do Mercosul e está sujeita à aplicação da Carta Democrática Interamericana, ambos os passos apoiados pelo Brasil.

Aloysio Nunes informou que o governo brasileiro pleiteará na 48ª Assembleia Geral da OEA, a ser realizada em junho, que a organização volte a deixar claro que o continente rejeita o arbítrio e a violação sistemática dos direitos humanos naquele país.

*Íntegra aqui

Deixe um comentário